Facebook
FoneFone: (49) 3361-3110

Centro Empresarial de Chapecó propôs a Casan estudos para a captação de água no lago da Usina Foz do Chapecó

O Centro Empresarial de Chapecó (CEC) buscou informações junto a Superintendência Regional da Casan, sobre o abastecimento de água em Chapecó.

Conforme a Casan, mesmo com a redução no volume de água, o sistema está normalizado e informou o rebaixamento da bomba de captação e realizada limpeza na barragem do lajeado São José, no Engenho Braum.

Também a instalação de bombas junto a barragem do rio Tigre, em Guatambú, que tem permitido maior vazão para a estação de tratamento.

Extensão de Guatambú à Foz do Chapecó

Quanto a medidas de médio e longo prazos, o presidente do Centro Empresarial lembra do projeto da macroadutora do rio Chapecozinho, que envolve a captação no município de Bom Jesus e rede para Xanxerê, Xaxim, Cordilheira Alta e Chapecó. Segundo documento recebido da presidência da Casan, em fevereiro, depois de solicitações feitas à empresa, o projeto, de 57 quilômetros e custo previsto de R$ 193,6 milhões, depende da liberação de recursos federais.

Em decorrência do longo período que esse projeto já vem sendo discutido, desde 2015, sem que seja concretizado, o Centro Empresarial propõe que a Casan realize estudos para uma solução de médio prazo. Trata-se da construção de uma extensão da adutora da barragem do rio Tigre, em Guatambú, até o lago da Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, no rio Uruguai. O presidente Cidnei Barozzi indica a estimativa de extensão de nove quilômetros e custo na faixa de R$ 16 milhões. Acrescenta que para tratar do assunto a diretora-presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos, já foi convidada para uma reunião em Chapecó no Centro Empresarial.



NEWSLETTER

Assine a nossa newsletter para receber as novidades da nossa Super Condá!


Fale conosco

Entre em contato conosco, envie suas sugestões.

(49) 3361-3110
(49) 3361-3120